quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Chamar a Música - Poema de Rosa Lobato Faria

Sabias?

Esta noite vou ficar assim Prisioneira desse olhar De mel pousado em mim Vou chamar a música Pôr à prova a minha voz Numa trova só p'ra nós

Esta noite vou beber licor Como um filtro redentor De amor, amor, amor Vou chamar a música Vou pegar na tua mão Vou compor uma canção

Chamar a música A música Tê-la aqui tão perto Como o vento no deserto Acordado em mim Chamar a música A música Musa dos meus temas Nesta noite de açucenas Abraçar-te apenas É chamar a música

Esta noite não quero a TV Nem a folha do jornal Banal que ninguém lê Vou chamar a música Murmurar um madrigal Inventar um ritual

Esta noite vou servir um chá Feito de ervas e jasmim E aromas que não há Vou chamar a música Encontrar à flor de mim Um poema de cetim

Chamar a música A música Tê-la aqui tão perto Como o vento no deserto Acordado em mim Chamar a música A música Musa dos meus temas Nesta noite de açucenas Abraçar-te apenas É chamar a música

Sem comentários: